5 Grandes Erros em Laudo de SPDA



Se os conhecimentos técnicos forem corretamente aplicados para controlar os efeitos das descargas atmosféricas e dos campos eletromagnéticos, os riscos com problemas de interrupção de energia; de serviços de telefonia; de comunicação de dados, serviços de informática e risco de mortes poderão ser evitados ou pelo menos minimizados. Portanto, não cometa esses erros:






ERRO 01 - Não verificar o Gerenciamento de Risco



A análise de risco passa a depender de uma série de cálculos e parâmetros que vão muito além dos fatores definidos. A análise passa a considerar não somente o número de descargas atmosféricas a que a estrutura está submetida, mas também os danos causados por essas descargas e as perdas consequentes a esses danos (ABNT, 2015b, p. 24).


Você deve verificar se existe algum Gerenciamento de Risco e, caso não houver, você deve fazer para comparar as medidas de proteção com o exigido na norma.






ERRO 02 - Fazer o BASICÃO na Inspeção Visual


Consiste na verificação do visual do projeto, a verificação se todos os pontos principais e secundários estão de acordo com a norma de segurança vigente. Uma inspeção que deve ser feita em todos os tipos de edificações e que deve gerar obrigatoriamente uma relatório técnico de não-conformidades.

  1. Documentação do PDA

  2. Condições do Sistema

  3. Características dos Elementos

  4. Desgastes de Conexões

  5. Distâncias de Segurança












ERRO 03 - Usar o Terrômetro Alicate nas descidas


















Devido à praticidade e à facilidade de transporte e de manuseio, a medição com esse equipamento vem se popularizando e se mostrando bastante eficiente na determinação da resistência (impedância) de aterramento nos sistemas que servem as instalações elétricas, principalmente em áreas densamente edificadas.


Segundo a NBR 15749, o terrômetro alicate não deve ser usado para medir a resistência de aterramento em SPDA onde temos uma gaiola de Faraday, pois pode induzir erros graves.


LEMBRE-SE! Ele vai medir a Resistência de Laço.





ERRO 04 - Não verificar as seções dos condutores















Geralmente os cabos de cobre nu de 35mm² e 50mm², possuem 2,5mm 3,00mm de diâmetro em cada fio, respectivamente. Para se certificar quanto a esta e outras seções dos cabos de cobre de nu, verifique a Parte 3 da Norma ABNT5419/2015.





ERRO 05 - Não avaliar as medidas de proteção contra surtos


As MPS são necessárias porque surtos de tensão ou corrente causam inúmeros prejuízos em uma edificação, devido não apenas a destruição de equipamentos eletroeletrônicos, mas principalmente a falhas temporárias, que interrompem processos produtivos, causando grandes perdas para as empresas.


Deve ser analisado a necessidade de MPS e, no mínimo, a instalação de DPS. Sugiro sempre usar o critério de dimensionamento da NBR 5419, pois é o critério mais conservador.








Quer saber mais? Acompanhe nosso canal no youtube:

Elétrica Academy - Eng. Pablo Guimarães


VOCÊ CONHECE NOSSO CURSO

EXPERT EM LAUDO E PROJETO DE SPDA E ATERRAMENTO?


CLIQUE NO LINK ABAIXO

FAÇA PARTE DO CURSO MAIS COMPLETO DE SPDA DO BRASIL!

https://engpabloguimaraes.com.br/inscricaospdaeaterramento









Fonte:


http://www.osetoreletrico.com.br/wp-content/uploads/2011/08/Ed66_fasc_aterramento_cap7.pdf

https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/169316/001049563.pdf?sequence=1&isAllowed=y

http://lambdaconsultoria.com.br/wp-content/uploads/2020/07/nesw-46.pdf






26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo